Por que você deveria parar de ter pena de si mesma

Heidi Muniz | Autoestima

fev 13

Quando uma pessoa sente pena de si mesma, ela carrega consigo uma forte frustração. A fonte de frustração pode ser, por exemplo, um relacionamento que não deu certo, problemas familiares ou ter um trabalho estressante que não traz satisfação. E ao acreditar que há apenas uma saída ou que não merecem algo melhor, há pessoas que continuam sofrendo por vários anos. Muitas até preferem se distrair, porque se pararem para pensar sobre suas vidas, sentem vontade de chorar.

Mas você não precisa viver com este sentimento de pena. Embora o sofrimento seja, por vezes, inevitável, é possível melhorar muitas coisas que te incomodam e ser mais feliz. Então aprenda neste artigo por que você deveria parar de sentir pena de si mesma.

Entenda de onde vem a pena de si mesma

Quem sente pena de si mesma, costuma pensar ou falar frases como:

  • Eu não tenho sorte na vida. Tudo tem que ser uma batalha.
  • Ninguém me ajuda, eu faço tudo sozinha!
  • Só aparece o que não presta para mim. Por que uma boa pessoa não pode gostar de mim?
  • Eu não chego nem nos pés de fulana.
  • Foi ciclano que estragou a minha vida. Se não fosse por ele, eu teria feito tal coisa/ teria sido diferente.
  • Eu parei a minha vida por causa de fulano(a).
  • Pode ser fácil para você, mas para mim é muito difícil.

Estas frases refletem a crença de que você não pode mudar a sua vida. Ou seja, a pessoa que tem pena de si mesma, sente que está de mãos atadas. Que as suas frustrações nunca irão acabar. Que não está ao seu alcance ter uma vida diferente. E é a partir desta crença que surge o sentimento de pena. Afinal, parece que não existe uma saída, então você acaba acreditando que vai ter que continuar sofrendo e levando a vida como dá.

O que acontece se você continuar nutrindo o sentimento de pena

Ao acreditar que não é possível mudar a sua situação e sentir pena de si, você está negando um direito que todo ser humano tem: o poder de escolha. Toda pessoa pode decidir o seu próprio caminho. Toda pessoa pode escolher como ela quer viver. E é exatamente este poder de escolha que te permite construir uma vida realizada, que possibilita mudar e melhorar o que você quiser.

Por outro lado, quando você sente pena de si mesma, você deixa passar tantas oportunidades que te dariam felicidade. Você abre mão de coisas que são importantes para você. E talvez você até deixe que outras pessoas escolham como será a sua vida. Dessa forma, se continuar nutrindo o sentimento de pena, a consequência é que você não viverá a vida como você gostaria de viver.

Como acabar com o vitimismo?

O sentimento de pena faz com que você acabe se comportando como uma vítima. Como se o mundo fosse responsável pelo seu sofrimento. E talvez você esteja pensando, “Mas tal pessoa me fez sofrer”. E é verdade. Em nossas vidas vão existir pessoas que nos causam mal-estar ou com quem não conseguimos chegar a um entendimento.

Porém, estas mesmas pessoas, que te fizeram sofrer, não tem o direito de determinar como vai ser a sua vida. Somente você tem este poder. Você tem a liberdade para escolher a direção da sua vida. E acredite, você pode escolher ser feliz.

Então uma maneira bastante efetiva de acabar com o vitimismo, com esta pena que faz você se sentir tão mal, é assumir a responsabilidade sobre as suas escolhas. Isso é o que chamamos de autorresponsabilidade.

Exercer a autorresponsabilidade significa escolher de maneira consciente o caminho que você quer seguir. É uma postura completamente diferente de aceitar a situação e continuar sofrendo. Agora você está no controle e se existe alguma coisa que te frustra, você vai tomar uma atitude para mudar.

Independentemente do que aconteceu no passado, você tem o direito de escolher para onde quer ir e o que quer fazer. Assim, praticar o seu poder de escolha irá criar uma sensação nova, de empoderamento, um poder que sempre esteve com você!

Comece já: pense em uma ação que você gostaria de fazer, que te deixaria muito mais satisfeita com a sua vida. Escolha uma data para realizá-la, anote tudo e mãos à obra. Esse é o seu primeiro plano de ação, então comece a agir!

Aprenda a construir uma autoestima saudável

Você conheceu neste artigo um dos pilares da autoestima: a autorresponsabilidade. Este é um ótimo começo para você parar de sentir pena de si mesma e se tornar uma pessoa mais confiante.

Assim como a autorresponsabilidade, existem outros passos importantes para a construção de uma autoestima saudável e de uma vida realizada. E compartilhar que passos são esses e acompanhá-la nesta jornada de autoconhecimento é o propósito do coaching de autoestima do Mudança em Foco.

Neste programa de desenvolvimento humano, você aprenderá habilidades para fortalecer a sua autoconfiança, por meio de novas atitudes e de uma visão mais clara sobre si mesma. Caso queira mais informações sobre o coaching de autoestima, acesse a página Serviços.

Dica: você pode fazer uma sessão experimental gratuita para conhecer o processo na prática. Vamos cuidar da sua autoestima! Espero você na sua sessão experimental.

Um abraço!

 

Follow

Sobre a autora

Fundadora do Mudança em Foco. Heidi Muniz é coach de vida certificada pela Sociedade Latino Americana de Coaching (SLAC). Com o coaching, ela ajuda pessoas a fortalecer a autoestima, construir relacionamentos saudáveis, ser mais produtivo no trabalho e a se comunicar melhor. Para conhecer mais sobre os tipos de coaching oferecidos pela Heidi, acesse a página de Serviços ou a página Sobre.