Como perder o medo de falar em público: um breve guia para introvertidos

Heidi Muniz | Autoestima

ago 04
perder o medo de falar em público

Se você fica nervoso só de pensar em fazer uma apresentação, mas precisa disso no seu trabalho, saiba que nem tudo está perdido. Existem maneiras de perder o medo de falar em público e você vai conhecer algumas delas neste artigo. Então vamos lá!

Mude a ideia de que falar em público é só para os extrovertidos

Muitos introvertidos acreditam que falar em público é só para os extrovertidos. Porém, o objetivo de uma palestra não é chamar a atenção, não é dar um palco para o dono da festa. Uma palestra tem como principal finalidade trazer ideias que façam diferença na vida das pessoas. Portanto, se você tem algum conhecimento útil, que possa ajudar, então sim, falar em público é para você também.

Outra coisa, a comunicação não é um talento, mas sim uma habilidade, ou seja, é algo que você pode desenvolver e melhorar. Isso significa que independentemente de você ser tímido ou tímida, é plenamente possível aprender a falar bem em público e fazer ótimas palestras.

Torne-se um especialista no assunto

Algumas pessoas chegaram a me perguntar como eu consigo ter confiança para falar durante as palestras, mesmo sendo tímida. E adivinha só? Eu falo apenas daquilo que eu entendo.

Essa é uma parte essencial para ter confiança e perder o medo de falar em público. Quando for fazer uma apresentação, estude a fundo, prepare-se, leia. Mais do que isso, pratique o que você estudou, se for o caso, teste para ver se realmente funciona.

Quando você aplica as ideias em sua própria vida, há uma grande diferença de confiança. Afinal, você viu por si mesmo como é e como acontece. Isso é muito diferente de ler algumas frases, ver vídeos de outras pessoas e tentar reproduzir com suas próprias palavras, sem sequer ter experimentado ou vivido aquilo.

Saiba que o problema não é você, mas sim as suas ações

Parte do nervosismo e do desconforto ao falar em público, surge da preocupação com o julgamento das pessoas. “E se não gostarem da minha apresentação?” “E se perceberem que eu estou nervoso?”

De fato, existe essa possibilidade. Talvez a palestra não fique tão boa. Mas se isso acontecer, saiba que o problema não é você. Os erros da sua apresentação não são consequência de quem você é, mas sim das suas ações. Você não é péssimo nisso, a questão é que existem coisas que você ainda precisa aprender para fazer uma apresentação melhor.

E a boa notícia é que você pode mudar as suas atitudes, sem mudar quem você é. Uma pessoa introvertida pode aprender a falar com um tom de voz audível, melhorar o conteúdo da apresentação e ainda adotar uma linguagem corporal mais confiante.

Então vale a pena reforçar: não há problema algum em ser introvertido. Ser introvertido é um estilo, um aspecto da personalidade, de pessoas que se sentem mais confortáveis e pensam melhor quando estão sozinhas. E essa característica não impede você de melhorar a sua comunicação.

Pare de tentar controlar o nervosismo e foque em fazer uma ótima apresentação

A mente tem algumas brincadeiras: quanto mais você tenta controlar o nervosismo, mais nervoso você fica. Se o seu foco é ficar calmo, a sua mente pode fazer exatamente o contrário, te lembrar de todos os motivos possíveis para você ficar nervoso.

Em vista disso, a dica é não forçar a calma e mudar de foco. Na verdade, níveis pequenos de ansiedade ou nervosismo podem até ajudar a manter um estado de alerta, para que você esteja atento ao que está acontecendo na sua apresentação.

Além disso, você pode fazer uma ótima palestra, mesmo estando nervoso no início. Se o seu conteúdo é útil e interessante e se a sua fala é clara e didática, você já marcou pontos suficientes para conquistar a sua plateia. Confira alguns dos elementos que ajudam bastante no sucesso de uma apresentação:

  • Fale de uma maneira fácil de entender. Palavras rebuscadas tornam a palestra um tédio e dificultam estabelecer uma conexão com os ouvintes. Então explique de modo que as pessoas entendam. Essa é sua prioridade.
  • Textão é proibido nos slides, pois afastam o interesse, dão sono. Você não precisa passar uma enorme quantidade de informação para demonstrar maestria no assunto. Passe 3 ou 5 ideias, mas que sejam super úteis ou que, no mínimo, despertem a reflexão da plateia.
  • Em vez de textão, apresente um design agradável aos olhos. Eu recomendo o Canva para criar apresentações muito interessantes, de um jeito fácil e sem precisar ser um especialista em design. Lá tem vários modelos prontos, basta preencher com as suas informações.
  • Procure fazer uma palestra mais curta, a não ser que seja exigido o contrário. A atenção das pessoas dura apenas alguns minutos, por melhor que seja a sua fala.

Pratique com apresentações voluntárias

É interessante praticar com apresentações voluntárias, pois a receptividade é bem melhor. Ter um feedback positivo e incentivos ajuda bastante a ficar mais motivado para falar em público nas próximas vezes. Além disso, a prática permite aplicar as novas atitudes para melhorar cada vez mais as suas palestras.

E então, o que você achou deste breve guia? Tem alguma dúvida específica que você gostaria que fosse respondida? Deixe aqui nos comentários, vai ser muito legal discutir sobre esse assunto. Ah e aproveite para compartilhar este artigo com outros amigos introvertidos que querem perder o medo de falar em público.

Um grande abraço!

Imagem: Liam Martens via Unsplash
Follow

Sobre a autora

Fundadora do Mudança em Foco. Heidi Muniz é coach de vida certificada pela Sociedade Latino Americana de Coaching (SLAC). Com o coaching, ela ajuda pessoas a fortalecer a autoestima, construir relacionamentos saudáveis, ser mais produtivo no trabalho e a se comunicar melhor. Para conhecer mais sobre os tipos de coaching oferecidos pela Heidi, acesse a página de Serviços ou a página Sobre.